Otoplastia

A orelha de abano pode causar incômodo e constrangimento. Fatores genéticos, ou características familiares e raciais, têm papel preponderante no estabelecimento de alterações na forma da orelha. Essa deformidade pode ser corrigida através de uma cirurgia plástica relativamente simples chamada de otoplastia. Nesse procedimento, o cirurgião plástico corrige este afastamento das orelhas da cabeça obtendo resultados incríveis.

A cirurgia plástica pode ser feita a partir dos primeiros meses de vida, mas o ideal é aguardar até que a criança complete sete anos de idade, período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho da que se tornará quando adulto. Além do mais, por se tratar de um período pré-escolar, nessa fase começam os problemas de ordem psicológica, devido às brincadeiras feitas por parte de outras crianças, geralmente colegas de classe. Apesar de poder ser efetuada em crianças, o tratamento na idade adulta também é bastante comum.

O diagnóstico é feito pelo médico, e nos casos de orelha de abano, somente o exame clínico é suficiente para chegarmos à uma conclusão. As deformidades se localizam fundamentalmente em dois pontos: na concha (a parte funda da orelha) que está muito elevada e na anti-hélix (a parte mais saltada no meio da orelha) que não está bem ‘desenhada’.

 

Tipo de anestesia:

Pode ser local, local com sedação. Raramente geral.

 

Tempo de internação:

O paciente pode receber alta no mesmo dia ou no dia seguinte à cirurgia.

 

Pós-operatório:

Deve-se evitar qualquer tipo de trauma às orelhas, para tanto deve-se usar uma bandagem elástica que protege e mantém a orelha imobilizada junto à cabeça por 30 dias, e após mais 15 dias apenas para dormir.

 

Complicações:

São raras na otoplastia, porém como toda cirurgia tem seus riscos, podemos citar: hematoma, infecção, deiscência (abertura dos pontos), cicatriz hipertrófica (exacerbada) e problemas anestésicos.

 

Resultado definitivo:

Logo após a otoplastia, a orelha já se encontra praticamente com o formato final, porém há edema e equimose (inchaço e hematomas) que regridem em até 21 dias. A cicatriz leva 6 meses para amadurecer.

 

Recomendações pré-operatórias

1) Comunicar-se conosco até a véspera da cirurgia, em caso de gripe, infeções, etc;
2) Obedecer ao horário estabelecido para internação;
3) Manter-se em jejum por um período de 8 horas antes da cirurgia;
4) Evitar todo e qualquer medicamento à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, Bufferin, Doril, etc) ou qualquer medicação com efeito anticoagulante pelo menos 15 dias antes da cirurgia;
5) Lavar os cabelos na vésperas;
6) Se você tiver cabelos compridos, não deverão ser cortados e sim mantidos até um período posterior à cirurgia. Isto ajuda disfarçar a área operada, nos primeiros dias.

 

Recomendações pós-operatórias

1) Evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 90 dias;
2) Comparecer ao consultório para controle pós-operatório, nos dias indicados pela enfermeira;
3) Obedecer à prescrição médica;
4) Evitar dormir de lado, em cima da orelha, por um mês e meio;
5) Dieta livre;
6) Usar bandana para dormir por 60 dias;
7) Evitar todo e qualquer medicamento à base de ácido acetil-salicílico (AAS, Aspirina, Melhoral, Bufferin, Doril, etc) ou qualquer medicação com efeito anticoagulante pelo menos 15 dias depois da cirurgia.

 

A cirurgia da orelha em abano deixa cicatrizes?

Toda cirurgia plástica deixa cicatriz. A cicatriz da otoplastia geralmente é quase imperceptível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar “quase inaparente”.

 

Qual o tipo de anestesia da otoplastia?

Crianças: Anestesia geral.
Adultos: Anestesia local com sedação assistida ou a critério.

 

Qual o período de internação?

Anestesia geral: 24 horas.
Anestesia local: 8-12 horas.

 

Quanto tempo demora o ato cirúrgico?

Geralmente a otoplastia dura em torno de 90 minutos.

 

Há perigo nesta operação?

Como em qualquer cirurgia existem riscos, porém no caso da otoplastia, o risco é considerado mínimo tendo em vista a pequena monta do procedimento.

 

Qual a idade ideal para a otoplastia?

A orelha apresenta grande crescimento até os 5 a 6 anos. A partir desta idade já é possível a cirurgia. A otoplastia realizada na infância tem a vantagem de evitar estigmas e apelidos indesejáveis, comuns na fase escolar. Porém, muitos fazem a cirurgia na fase adulta, com alto grau de satisfação.

 

É necessário cortar o cabelo para operar?

Não. A otoplastia poderá ser realizada sem cortar o cabelo. Um cabelo mais longo, comum em pacientes que têm orelhas em abano, ajudará a disfarçar a fase de inchaço e hematomas inicial.

 

Há dor no pós-operatório da otoplastia?

Geralmente não. Quando houver a intercorrência de dor, poderemos combatê-la com analgésicos comuns.

 

Como fica a orelha logo depois da otoplastia?

É comum um edema (inchaço) e equimose (hematomas) moderados nas orelhas, que apresentam grande regressão em até 21 dias. Depois deste período é comum a sensação de latejamento ou inchaço (não perceptível) principalmente em dias quentes, que também regridem com o passar do tempo.

 

Como fica a sensibilidade da orelha operada?

Na otoplastia há o descolamento da pele para que se corrija a forma da cartilagem da orelha. Logo, pequenos nervos que dão a sensibilidade à pele são lesados, o que leva a uma sensação de insensibilidade da orelha. Esta alteração de sensibilidade é geralmente transitória e costuma retornar gradativamente em poucos meses.

 

Como é o curativo?

Faz-se a proteção da cicatriz com curativos pequenos. Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Casos existem em que se envolve a orelha com fina película gessada, que é mantida por uma semanas.

 

Quando são retirados os pontos? Há dor?

Em torno do 15° dia. Não existe dor na retirada.

 

Quando poderei voltar às atividades?

Após dois dias da otoplastia é possível voltar ao trabalho de escritório. Exercícios não deverão ser realizados por 21 dias, retornando gradativamente. Esportes de contato, com risco de trauma na orelha, precisarão esperar por no mínimo 2 meses.

 

Poderei dormir de lado depois da otoplastia?

Não. Deve-se evitar dormir de lado por 45 dias, para evitar compressão em cima das orelhas. É aconselhável usar uma faixa elástica (bandana) somente durante a noite durante este período, para proteção.

 

Em quanto tempo se atingirá o resultado definitivo da otoplastia?

Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80% do resultado almejado, porém haverá edema e equimose (inchaço e hematomas). Após 6 meses é que se alcança o resultado definitivo, pois esse é o tempo do amadurecimento da cicatriz.

 

Não há o risco de “voltar o problema do abano” após a cirurgia?

Desde que devidamente conduzida a otoplastia, o resultado será definitivo. Convém salientar que uma leve assimetria sempre ficará, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta. Como a cicatriz demora pelo menos 2 meses para ganhar força, é importante que não haja trauma ou manipulação que force a orelha neste período, pois neste caso poderia haver alteração da forma obtida na cirurgia e perda do resultado da otoplastia.

 

Posso ter quelóide da cicatriz da otoplastia?

O quelóide é uma cicatriz grossa, alta, mais comum em negros e asiáticos. É determinado geneticamente, não sendo devido ao cirurgião. É possível, através da história de cicatrização do paciente e da família, estimar os riscos de uma cicatrização ruim e tomar medidas para evitá-la, assim como há tratamentos no caso que se desenvolva. Porém, felizmente o mais comum é uma cicatrização de ótima qualidade, ficando quase imperceptível, escondida na dobra atrás da orelha.

 

É possível associar outras cirurgias plásticas à otoplastia?

Sim. É possível associar outras cirurgias à otoplastia, como por exemplo, lipoaspiração, rinoplastia, mamoplastia de aumento, outras.

 

* ATENÇÃO: Verifique se o cirurgião com o qual você pretende realizar a sua cirurgia, possui realmente formação em cirurgia plástica pelo site www.cirurgiaplastica.org.br esta é a sua melhor garantia de segurança e qualidade. 

MEMBRO DAS SOCIEDADES MÉDICAS
MEMBRO DAS SOCIEDADES MÉDICASMEMBRO DAS SOCIEDADES MÉDICAS
X